Dina Resende e Rosgard Lingardsson em recital

Dina Resende e Rosgard Lingardsson apresentam-se em Recital de Piano a 4 mãos no Auditório do Centro Paroquial de Cristo-Rei no Porto, dia 31 de Janeiro, às 16:30 horas,
por ocasião do 37º aniversário da paróquia. O piano disponibilizado para o concerto é uma peça rara, um Steinway “Model A”, de 1898, original, em excelente estado de conservação.

Dina Resende e Rosgard LingardssonAmbas professoras de piano no Conservatório de Música do Porto, as pianistas tiveram origem, formação e percursos diversos até se encontrarem neste duo a 4 mãos, tendo já actuado em diversos locais, nomeadamente na escola onde ensinam.
Rosgard Lingardsson, dinamarquesa, estudou com Gunnar Hallhagen, mais tarde, na Florida, com Harold Sanford – discípulo de Joseph Lhevinne e, sob a orientação do aclamado pianista e professor Stanislav Knor, concluiu com distinção os seus estudos superiores em “Piano Performance”(1986) e “Pedagogia de Piano e Música de Câmara”(1988) na Royal Danish Academy of Music, em Copenhaga.
Dina Resende iniciou estudos de piano aos 8 anos, tendo sido discípula de Maria Manuela Araújo e de Marie Levêque de Freitas Branco até ao falecimento de ambas. Em 1985 instala-se em Paris para prosseguir estudos com o actual mestre Jean Fassina, tendo aí concluído estudos superiores de piano na École Normale de Musique de Paris Alfred Cortôt, na classe de Marian Rybicki.

Programa:

Mozart, W. A. -: Sonata em Ré M. K381
Schubert, F. – Fantasia em Fá m. D940
Schubert, F. – Marcha Militar Op. 51 No. 1
Barber, S. – Souvenirs Op. 28, V. Hesitation Tango
Piazolla, A. – Libertango
Dvořák, A. – Dança Eslovaca Op. 72 No. 2

Brahms, J.

– Dança Húngara No. 1
– Dança Húngara No. 17
– Dança Húngara No. 4
– Dança Húngara No. 6

 

Publicado em DiFundART, Dina Resende, Piano, Rosgard Lingardsson | Etiquetas , , ,

Rosgard Lingardsson inicia tournée de recitais

Rosgard LingardssonRosgard Lingardsson, pianista de origem sueca que vive em Portugal desde 1992, professora de piano do Conservatório de Música do Porto há 14 anos, tendo já formado vários jovens que começam a aparecer nos circuitos de recitais em Portugal e no estrangeiro, inicia uma tournée de concertos que a levará à Dinamarca, às Ilhas Faroé, à Suécia e, evidentemente, Portugal, Lisboa e Porto.
Depois do recital no Auditório do Conservatório de Música do Porto, apresenta-se no dia 6 de Julho no Teatro Ibérico, em Lisboa, interpretando obras de Scarlatti, Schubert, Rachmaninoff, Scriabin, A. Rey Colaço e Through a Glass Darkly de Christos Hatzis, em estreia nacional.

Breve biografia:
Rosgard Lingardsson nasceu na Suécia, tendo iniciado os seus estudos de piano com o Professor Gunnar Hallhagen. Mais tarde, na Florida (EUA), estudou com Harold Sanford – discípulo de Joseph Lhevinne. Sob a orientação do aclamado pianista e mestre Stanislav Knor, concluiu, com distinção, os seus estudos superiores em Piano Performance (1986) e em Pedagogia de Piano e Música de Câmara (1988) na Royal Danish Academy of Music, em Copenhaga.
Ganhou vários primeiros prémios em concursos, entre os quais, o ‘Den Kungliga Musikaliska Akademis Utlands Stipendium’(1983), então o mais importante da Escandinávia, bem como inúmeras bolsas para estudar nos EUA, na Suécia e na Dinamarca.
Vive em Portugal desde 1992 e é professora de Piano no Conservatório de Música do Porto desde 1999.
Actuou em concertos e festivais na Suécia, Dinamarca, Áustria, Portugal, Grécia e Estados Unidos.

Publicado em DiFundART, Música, Música Clássica, Piano, Rosgard Lingardsson | Etiquetas , , , , , , , | Publicar um comentário

Miguel Ribeiro – apresentação da sua obra fotográfica

Miguel Ribeiro - PhotoA DiFundART tem a honra de ter sido escolhida para divulgar a obra fotográfica de Miguel Ribeiro na net, nomeadamente nas redes sociais, de forma a disseminar ao maior número de interessados o espólio deste autor, iniciado em 1985.
Miguel Ribeiro nasceu em Lisboa em 1952, viveu em Moçambique entre 1954 e 1972, regressando a Lisboa entre 1972 e 1980 e na África do Sul entre 1980 e 1991, fixando residência na sua cidade natal a partir de 91. Licencia-se em Medicina em 1976 e obtém a especialização em “Clinics of Tropical Diseases” em 1978.
Foi durante a sua estadia na África do Sul que despertou para a fotografia, nomeadamente em 1985, usando seu corpo como objecto central de forma sistematizada, Abstract Body. Mais tarde, interessa-se pela fotografia médica, em especial, pela constituição de um espólio de imagens de patologias da condição humana que designou por Medical Photos, composto hoje por mais de 1000 fotografias. Após 2008, inicia um novo ciclo de interesse, At Home, com imagens captadas em casa a objectos e amigos que ilustrem a sua relação com eles. A partir de 2007 converte o seu trabalho para formato digital, tendo composto vídeos de fotos seleccionadas e sequenciadas com música, por entender, nas suas palavras, ser este um veículo mais adequado para apresentar algumas das suas séries de fotografias, atendendo à sua natureza obsessiva – Vídeo.
O seu portfólio foi já objecto de publicação além fronteiras em livros, revistas e jornais, generalistas e especializados em medicina, contando até ao momento com mais de uma dezena de exposições.

site: Miguel Ribeiro
Facebook: Miguel Ribeiro
C.V. – Miguel Ribeiro C.V.

Retirado do seu site pessoal:

I bought my first camera in 1978, two years after graduation in Medicine, Lisbon. From 1980 to 1991 I worked in South Africa and became a consultant in Internal Medicine. Inspired by the florid pathology and by the serene and dignified attitude towards disease and death by black patients, I was moved to record my impressions—a collection of medical photographs of that period is the first subject of this site.

From 2000 to 2008 I was concerned with the abstract depiction of my own body, its textures and sculptural potential explored as an object, stripped of its human identity. During the latter two years of this period, I sequenced some of the photographic series in short films with music. “Abstract body” is the next subject, while the films can be viewed in the video section.

From 2008 to date, I have been taking photographs at home aiming at a symbolical or fantasized illustration of objects and friends or my relationship with them. This final collection of photographs was seriously interrupted during the period from Feb 2010 to Feb 2012 by my full commitment to the writing of a book on an informationbased view of life.

Miguel Ribeiro

Publicado em Artes, Artes Visuais, DiFundART, Fotografia, Miguel Ribeiro | Etiquetas , , , , , , , , | Publicar um comentário

A Imagem na Arte – apresentação no Centro Nacional de Cultura

O projecto A Imagem na Arte [IMAGEM_NS] é um programa associado ao CLEPUL (Centro de Literaturas e Culturas Lusófonas e Europeias) da FLUL (Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa) que visa promover “… a reflexão, o diálogo, a criação …, O SENTIDO DA ARTE”.
A sua apresentação oficial ocorrerá no Centro Nacional de Cultura, na Galeria Fernando Pessoa, a 16 Março 2012 das 16h às 19:00 horas, num Encontro / Conferência com a presença da mentora do projecto, Alice Valente Alves e a presidente do CLEPUL, Annabela Rita.

A Imagem na Arte - [IMAGEM_NS] - Conferência / EncontroEsta Conferência / Encontro contará com a presença de:
* Guilherme D’ Oliveira Martins – Presidente do Centro Nacional de Cultura
* Annabela Rita – Presidente do CLEPUL (Centro de Literaturas e Culturas Lusófonas e Europeias) da FLUL (Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa).
* João Valente Aguiar – Investigador do Instituto de Sociologia da FLUP (Faculdade de Letras da Universidade do Porto) e Director da Revista «Arte e Sociedade»
* Manuela Paraíso – Jornalista/Divulgadora da música erudita portuguesa e autora do programa de rádio «Na Outra Margem».
* Alice Valente Alves – Autora de projectos da Imagem – Poesia, Pintura, Desenho e Fotografia – no âmbito da Criação Artística.

Reproduzimos texto de apresentação e programa:

Este ENCONTRO / Conferência, com a abertura às 16:00 horas por Guilherme D’ Oliveira Martins e com a Coordenação-mesa entregue a Manuela Paraíso e a Annabela Rita, pretende criar um diálogo aberto com todos os presentes, sendo dividido em duas partes com as seguintes intervenções (que poderá ou não ocorrer por esta ordem):
– Annabela Rita e Alice Valente Alves farão a apresentação do «[imagem_ns]», projecto associado ao CLEPUL centrado – na reflexão, no diálogo e na criação – da imagem (e imagens) e o sentido da arte;
– João Valente Aguiar irá pronunciar-se sobre “Poéticas da Imagem”;
– Alice Valente Alves, apresentará o projecto «CORPOtraçoCORPO – a poesia e a pintura» através da projecção das 72 obras, em díptico, das 8 das nove cores já realizadas e apresentadas até ao momento.

Publicado em A Imagem na Arte - [IMAGEM_NS], Alice Valente, Artes, Artes Visuais, CORPOtraçoCORPO, DiFundART | Etiquetas , , , , , , , , , , | Publicar um comentário

Isabel Soveral – Concerto Monográfico An Autumn Night’s Dream

Isabel SoveralA Isabel Soveral, compositora, será dedicado, no próximo dia 3 de Novembro, às 21:30 horas, no Auditório do Departamento de Comunicação e Arte da Universidade de Aveiro, um Concerto Monográfico, “An Autumn Night’s Dream“, onde estreará uma obra inspirada em textos de Shakespeare e dedicada a Frances M. Lynch, excepcional soprano, que se deslocará para interpretar, ela própria com o seu ‘Electric Voice Theatre‘, todo o concerto.
Este concerto monográfico está inserido no ‘Festivais de Outono 2011‘, sob a direcção artística de António Chagas Rosa, que decorre em Aveiro, entre os dias 4 de Outubro e 18 de Novembro, tendo a edição deste ano como figura de destaque o compositor português Frederico de Freitas (1902-1980).
Frances M LynchSó a rara oportunidade de ouvir Frances M Lynch a actuar em Portugal seria motivo bastante para justificar a presença no “An Autumn Night’s Dream”.

ficha técnica:

Compositora – Isabel Soveral
Voz – Frances M Lynch
Encenação – Paulo Bernardino
Fotografia – Sofia Moraes e Miguel Ribeiro
Textos: Sonetos de Shakespeare
Electric Voice Theatre e Departamento de Comunicação e Arte

Ordem de apresentação dos sonetos:

Soneto nº 64 – When I have seen by time´s fel hand defaced…
Soneto nº 76 – Why is my verse so barren of new pride…
Soneto nº 59 – If there be nothing new, but that which is…
Soneto nº 107 – Not my own fears, nor the prophetic soul…
Soneto nº 65 – Since brass, nor stone, nor earth, nor boundless sea…
Soneto nº 14 – Not from the stars do I my judgement pluck…

Texto de Isabel Soveral sobre o concerto:

‘Why is my verse so barren o f new pride…’ é uma peça que pertence a um ciclo mais vasto de obras com textos de Shakespeare. Este ciclo caracteriza-se por um trabalho de composição para voz e electrónica. No caso do espetáculo ‘An Autumn Night’s Dream’, duas obras deste ciclo são intercaladas por outros sonetos recitados ao vivo.
Foi criada música electrónica para todo o concerto, que tem também uma vertente cénica criada pelo escultor Paulo Bernardino. As obras cantadas foram dedicadas a Frances M Lynch que será a intérprete de todo este espetáculo.
A obra ‘Why is my verse so barren o f new pride…’ é uma encomenda dos Festivais de Outono.

Isabel Soveral

Publicado em DiFundART, Electric Voice Theatre, Frances M Lynch, Isabel Soveral, Música, Música Contemporânea | Etiquetas , , , , , , | Publicar um comentário